Câncer de colo do útero x tabagismo

Câncer de colo do útero x tabagismo

O tabagismo é reconhecido como uma doença crônica causada pela dependência à nicotina presente nos produtos à base de tabaco, é considerado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como a maior causa de morte evitável do mundo.

Segundo dados da OMS, o tabagismo está na origem de 90% dos casos de câncer de pulmão e os fumantes têm cerca de 20 vezes mais risco de desenvolver a doença.  Além da conhecida relação entre fumo e doenças respiratórias, o tabagismo também é um fator de risco para outras doenças, como câncer de colo uterino e infertilidade feminina. Mulheres fumantes tem o dobro de chance de desenvolver câncer de colo do útero.

É importante alertar para outros tipos de neoplasias causadas pelo cigarro, como câncer de boca, laringe, pâncreas, bexiga, câncer de cólon e também os chamados cânceres ginecológicos, que englobam tumores do endométrio, câncer de ovário, câncer de colo uterino, câncer vaginal e câncer de vulva.

Fumar é um péssimo hábito para a saúde, mas para a saúde feminina, os estragos podem ser ainda maiores.

A principal causa do câncer de colo uterino é a infecção pelo papiloma humano (HPV). O tabagismo atua facilitando esta infecção. A OMS estima que o tabagismo está relacionado como causa em pelo menos 30% de diversos tipos de câncer, incluindo o de colo de útero.

HPV E TABAGISMO: UMA COMBINAÇÃO EXPLOSIVA

Na população, cerca de 80% ou mais das mulheres são infectadas pelo vírus, porém apenas uma minoria vai desenvolver o câncer do colo de útero. O tabagismo dobra as chances das pacientes com HPV desenvolverem este tipo de tumor.

Segundo uma estimativa sobre incidência de câncer no Brasil realizada em 2019 pelo INCA, cerca de 16.710 novos casos de câncer do colo do útero foram registrados para cada ano do biênio 2019-2020, com um risco estimado de 15,43 casos a cada 100 mil mulheres.

Outro ponto referente à saúde feminina é a questão da fertilidade. Mulheres fumantes tem 30% a mais de chance de infertilidade em relação as não fumantes.

PARAR DE FUMAR É A PREVENÇÃO

A melhor maneira de evitar e prevenir as doenças causadas pelo tabagismo é parar de fumar. 

O SUS (Sistema Único de Saúde) oferece tratamento gratuito. Os interessados devem procurar a Unidade Básica de Saúde (UBS) de referência do bairro, onde vão receber as primeiras orientações.

O tratamento contra o tabagismo utiliza a Abordagem Cognitivo- Comportamental (ACC). Trata-se de uma técnica de aconselhamento pautada na orientação para a mudança de comportamento em relação à dependência física, comportamental e psicológica do tabaco. Ou seja, é o aprendizado de estratégias para resistir à compulsão por fumar, visando a cessar e prevenir as recaídas. Além disso, caso necessário, o paciente com dificuldade para iniciar a desintoxicação recebe apoio medicamentoso.

Inicialmente, o paciente é chamado para uma reunião de sensibilização, onde são repassadas informações sobre os malefícios do tabagismo, benefícios ao parar de fumar e orientações gerais sobre o tratamento. Em geral, o paciente sai com consulta agendada e o cronograma de dez sessões que compõem o tratamento, totalizando seis meses.

Janeiro, o mês colorido de verde piscina, para alertar e conscientizar sobre a prevenção do câncer de colo do útero.

Oncocenter, de JANEIRO A JANEIRO, dedicada a você!

Fonte: INCA

Siga-nos

Notícias recentes

Cuidados com a pele no verão

Durante o verão, aumentam as atividades realizadas ao ar livre. A radiação solar incide com mais intensidade sobre a Terra, aumentando o risco de queimaduras,

Câncer de pele: o que é?

O câncer da pele responde por 33% de todos os diagnósticos desta doença no Brasil, com cerca de 185 mil novos casos a cada ano

Mas o que é fimose?

A fimose é a incapacidade – ou apenas uma dificuldade, em diversos graus – para retrair o prepúcio, que é a pele que recobre a

× Como posso te ajudar? Available from 08:00 to 18:00