Dezembro Laranja: a campanha colorida sobre o câncer de pele.

Dezembro Laranja: a campanha colorida sobre o câncer de pele.

As campanhas coloridas lembram sobre a importância do cuidado integral com a saúde, cada mês uma cor, cada cor uma causa!

O Dezembro Laranja, iniciativa criada em 2014, pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), faz parte da Campanha Nacional de Prevenção ao Câncer da Pele e visa conscientizar a população sobre as principais formas de prevenção e a importância do diagnóstico precoce do câncer de pele. Quando descoberto no início, as chances de cura para o câncer de pele são de 90%. 

De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (INCA), os números do câncer de pele no Brasil são preocupantes. As estimativas são de 176.930 casos, no ano de 2020, o que corresponde a cerca de 27% de todos os casos de câncer. 

A exposição solar exagerada e desprotegida ao longo da vida é o principal fator de risco para o câncer de pele. Por isso, a importância dos hábitos de fotoproteção, que incluem o uso de óculos de sol e roupas com proteção UV, bonés ou chapéus, evitar a exposição solar entre 9h e 15h e utilizar filtro solar com FPS igual ou superior a 30, com reaplicação a cada duas horas ou sempre que houver contato com a água. Além disso, mesmo em dias nublados e frios é importante proteger a pele, pois o sol está apenas escondido entre as nuvens, que não impedem totalmente a passagem radiação solar UVA e UVB.

Qualquer pessoa pode desenvolver câncer de pele ao longo da vida, principalmente se não adotar hábitos de proteção solar. No entanto, há grupos mais propensos ao desenvolvimento da doença, como pessoas de pele e olhos claros, indivíduos com histórico familiar de câncer de pele, com excesso de pintas ou sinais pelo corpo e pacientes imunossuprimidos e/ou transplantados. Estas pessoas precisam de cuidados adicionais com a pele e de avaliação frequente de um médico dermatologista.

É preciso prestar atenção em manchas, sinais e erupções que aumentam, modificam de cor ou sangram, pois podem ser indícios de câncer de pele.  Ao observar quaisquer alterações na pele, é indispensável procurar um dermatologista.

O autoexame facilita o diagnóstico e tratamento precoces e podem salvam vidas. É importante também, observar a pele dos familiares e pessoas próximas, pois muitas vezes, as lesões podem aparecer em regiões do corpo, onde não é possível reconhecer ou visualizar sozinho. Mas lembre-se: essas medidas não substituem a ida ao dermatologista, que em caso de qualquer suspeita, deve ser consultado.

Este conteúdo foi útil para você? Compartilhe! 

Deixe seu comentário sobre outros assuntos relativos à saúde que você deseja saber. Ajude-nos a trazer mais conteúdos relevantes com este.

Oncocenter, dedicada a você.

Siga-nos

Notícias recentes

A importância da mamografia

O câncer de mama é o tipo mais frequente de câncer em mulheres a partir dos 55 anos de idade, mas, também pode acometer mulheres

Outubro Rosa: como surgiu

A campanha colorida, ou melhor, o movimento popular internacionalmente conhecido como Outubro Rosa surgiu nos Estados Unidos, na cidade de Nova York, em 1997, como

× Como posso te ajudar? Available from 08:00 to 18:00